Global Point of Care

A Abbott Point of Care (APOC) faz parcerias com médicos e pesquisadores em todo o mundo para introduzir as evidências e o conhecimento científico de nossos produtos em vários ambientes clínicos para ajudar a acelerar o atendimento ao paciente. Abaixo está uma compilação de artigos e editoriais de revistas revisadas por pares demonstrando o valor clínico, analítico, operacional e econômico dos produtos da APOC.

Departamento de Emergência

Clique nos títulos em azul abaixo para acessar a publicação.

Título
Fonte 
Volume da amostra
Resumo

Implementation of Point of Care Testing in the Emergency Department of a Teaching Hospital in U.A.E (Implementação de teste no ponto de atendimento no Departamento de Emergência de um hospital universitário nos Emirados Árabes)

JOURNAL OF CLINICAL CHEMISTRY AND LABORATORY MEDICINE,
Howayyer et al 2019;
2:123
50
(comparação de métodos)
Objetivos: O desempenho analítico do sistema de teste i-STAT Alinity foi avaliado em relação aos métodos laboratoriais no Departamento de Emergência (DE) de um hospital terciário. Foram utilizados cartuchos i-STAT CG4+ e CHEM8+ . A satisfação dos usuários foi avaliada por meio de uma pesquisa de treinamento pós-operador, realizada por pessoal não laboratorial.

Conclusões: O i-STAT Alinity demonstrou boa correlação com métodos laboratoriais padrão, juntamente com precisão e linearidade satisfatórias para todos os analitos testados. As faixas analíticas de todos os analitos testados ficaram dentro da faixa relatável, exceto a creatinina, que ficou ligeiramente mais alta. As características de facilidade de uso do i-STAT Alinity, a portabilidade do instrumento e os resultados rápidos levaram a uma alta confiança do operador e a um impacto positivo no tratamento e no encaminhamento do paciente.

Early Point-of-Care Testing at Triage Reduces Care Time in Stable Adult Emergency Department Patients (Testes antecipados para triagem no Ponto de Atendimento reduzem o tempo de permanência de pacientes adultos estáveis no Departamento de Emergência)

THE JOURNAL OF EMERGENCY MEDICINE,
Singer et al 2018;
55:172-178

104
(52 pacientes e 52 controles pareados)
Objetivos: A importância do teste antecipado no ponto de atendimento (POCT) no momento da triagem do paciente antes da avaliação médica no Departamento de Emergência (DE) foi avaliada em um centro médico de atendimento terciário. O POCT estava disponível para painel metabólico básico, troponina I, lactato, razão normalizada internacional (RNI) ou teste de gravidez pela urina.

Conclusões: O tempo de tratamento no DE foi reduzido em aproximadamente 1 hora com POCT antecipado na triagem em comparação com os principais testes laboratoriais tradicionais. Aproximadamente 6% dos pacientes foram imediatamente transferidos para áreas de cuidados críticos para serem atendidos por um médico do DE. Pouco mais da metade dos médicos informou que o POCT antecipado no momento da avaliação inicial melhorou o atendimento ao paciente, mudando o foco da avaliação ou levando a um tratamento ou encaminhamento mais precoce. Neste estudo, embora o tempo de tratamento no DE tenha sido reduzido, o tempo total de permanência no DE não foi reduzido.

Does Rapid Assessment Shorten the Amount of Time Patients Spend in the Emergency Department? (A avaliação rápida reduz o tempo que os pacientes passam no Departamento de Emergência?)

BRITISH JOURNAL OF HOSPITAL MEDICINE,
Jarvis* et al 2014;
75:648-651

*O Dr. Jarvis não trabalha mais como consultor no Calderdale Royal Hospital e atualmente é funcionário da Abbott Laboratories. 

4,622

Objetivos: A triagem tradicional de pacientes (modelo de triagem conduzido por enfermeiros com amostras de sangue analisadas em um laboratório hospitalar centralizado) foi comparada a um modelo de avaliação rápida respaldado por consultores (modelo EDIT) com amostras de sangue analisadas usando o i-STAT System como a solução do ponto de atendimento (POC) no Departamento de Emergência (DE) de um hospital geral distrital.

Conclusões: A combinação de avaliação antecipada liderada por um consultor e testes no ponto de atendimento reduziu em 41% o tempo desde a chegada do paciente no DE até a decisão de encaminhamento, em comparação à triagem tradicional. O nível de melhoria que pode ser atribuído ao POC ou aos médicos que avaliam os pacientes minutos após a chegada ao DE permanece pouco claro.

Time is Money—The Economic Impact of Point of Care on the Emergency Department of a Tertiary Care University Hospital (Tempo é dinheiro - O impacto econômico do ponto de atendimento no Departamento de Emergência de um hospital universitário de cuidados terciários) POINT OF CARE, 
Schilling 2014; 
13:21-23
 41  Objetivos: O valor econômico dos testes no ponto de atendimento (POCT) foi avaliado em um Departamento de Emergência sueco. Foram analisados os custos diretos de POCT vs. laboratório central e custos indiretos como a redução do tempo de espera. Foram utilizados cartuchos i-STAT CHEM8+, CG4+ e cTnI.

Conclusões: Para testes similares, houve uma economia direta de custos de US$ 111/paciente com POCT, em comparação com o laboratório central. A economia de custos indiretos foi de US$ 72,75/paciente, incluindo custos de pessoal e economia de tempo. Essas conclusões podem não refletir as conclusões em outros ambientes clínicos. Os números devem ser recalculados no cenário local real para descobrir se a economia direta gerada pelos testes POCT pode ser alcançada no respectivo hospital.

Effect of Troponin I Point-of-Care Testing on Emergency Department Throughput Measures and Staff Satisfaction (Efeito do teste de troponina I no ponto de atendimento nas medidas de rendimento e na satisfação da equipe do Departamento de Emergência)

ADVANCED EMERGENCY NURSING JOURNAL,
Koehler et al 2013;
35:270-277
201

Objetivos: Foi avaliado o impacto do teste de troponina no ponto de atendimento (POC) nos tempos de resposta, no tempo desde a chegada do paciente até o resultado, no tempo de permanência no DE de pacientes com dor no peito e na satisfação da equipe com o teste no ponto de atendimento.

Conclusões: O tempo médio desde a chegada do paciente até o resultado reduziu significativamente de 105 para 51 minutos com o teste no ponto de atendimento. O tempo médio de permanência diminuiu de 290 para 255 minutos, mas essa mudança não foi significativa. Foi relatada uma alta satisfação entre os funcionários do DE

Sala de Operação Cardiovascular

Clique nos títulos em azul abaixo para acessar a publicação.

Título
Fonte 
Volume da amostra
Resumo

Clinical Evaluation of Measuring the ACT During Elective Cardiac Surgery with Two Different Devices (Avaliação clínica da medição do Tempo de Coagulação Ativado (TCA) durante cirurgia cardíaca eletiva com dois dispositivos diferentes)

JOURNAL OF EXTRA CORPOREAL TECHNOLOGY,
Falter et al 2018;
50:38-43

402

Objetivos: O estudo em vários locais no Reino Unido, África do Sul e Suíça avaliou as medições do Tempo de Coagulação Ativado (TCA) com dois dispositivos: i-STAT e Hemochron Jr. Foram incluídos pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva com circulação extracorpórea.

Conclusões: O teste i-STAT ACT demonstrou boa correlação com o Hemochron Jr., com leitura i-STAT ligeiramente superior ao Hemochron Jr. Além disso, o i-STAT demonstrou consistentemente um coeficiente de variação (CV) menor no paciente comparado ao Hemochron Jr., tornando-o mais confiável para a tomada de decisões clínicas. Os autores comentaram que a melhor confiabilidade do i-STAT pode ser devido à diferença na metodologia de TCA.

A Two Site Comparison of Two Point of Care Activated Clotting Time Systems (Uma comparação entre dois locais que usaram dois sistemas de tempo de coagulação ativado no ponto de atendimento)

CLINICAL CHEMISTRY AND LABORATORY MEDICINE,
Kemna EW et al 2017;
55:e13-e16
177

Objetivos:iOs valores do Tempo de Coagulação Ativado (TCA) i-STAT e do Hemochron Signature Elite ACT foram comparados usando amostras divididas de pacientes submetidos à cirurgia invasiva em dois institutos cardiotorácicos na Holanda e na Alemanha.

Conclusões: Os valores do TCA i-STAT demonstraram melhor reprodutibilidade (diferença média - 4,3% vs. 9,1%) e correlação em comparação com o Hemochron. Na área terapêutica (> 250 s), as medições duplicadas do Hemochron tornaram-se menos precisas. Há diferentes explicações possíveis para os resultados de correlação entre o Hemochron e o i-STAT. O i-STAT é menos suscetível a mudanças nos níveis de fibrinogênio, temperatura, hematócrito e hemodiluição em comparação com o Hemochron. Essas conclusões refletem precisão, e não exatidão. Como não existe um valor de TCA verdadeiro, os médicos confiam na precisão (reprodutibilidade) dos testes.

Configurações ambulatoriais

Clique nos títulos em azul abaixo para acessar a publicação.

Título
Fonte 
Volume da amostra
Resumo

Economic Evaluation of Point-Of-Care Testing in the Remote Primary Health Care Setting of Australia’s Northern Territory [Avaliação econômica dos testes no ponto de atendimento em configurações remotas de cuidados de saúde primários no Território do Norte da Austrália]

CLINICO ECONOMICS AND OUTCOME RESEARCH,
Spaeth et al 2018;
29:269-277
200

 Objetivos: Foi avaliado o valor econômico dos testes i-STAT no ponto de atendimento (POCT) em seis instalações de cuidados de saúde primários em comunidades rurais e remotas na Austrália, onde instalações hospitalares e laboratoriais não estão disponíveis. A avaliação econômica foi realizada utilizando dados de pacientes que apresentavam três condições agudas comuns (dor no peito, insuficiência renal crônica devido ao não comparecimento à(s) sessão(s) de diálise e diarréia aguda). O número de transportes de emergências médicas desnecessárias evitadas com o uso do POCT como auxílio para a tomada de decisões em relação a pacientes com doenças agudas foi usado como base para calcular a economia de custos por paciente e em todo o Território do Norte.

Conclusões: A implementação do POCT ajudou a rejeitar 60 transportes de emergências médicas desnecessárias durante o período de estudo de seis meses. A economia de custos por paciente nos grupos de pacientes com dores no peito, que não compareceram às sessões de diálise e com diarréia aguda foi de 4.674, 8.034 e 786 dólares australianos (AUD) respectivamente, ou seja, uma economia de 21,75 milhões de dólares australianos por ano no total. A eficácia clínica e de custo do POCT neste estudo foi examinada apenas em relação a três tipos de condições agudas comuns e pode ser diferente em outras condições agudas.

Os resultados mostrados aqui são específicos desta instituição de saúde e podem diferir daqueles obtidos por outras instituições.