Global Point of Care

Descubra quais são os tipos e para que serve o teste rápido

Reflecting on Progress in Total Analytical Error Reduction in Diagnostic Tests

A testagem rápida na medicina tem vivido grandes avanços nas últimas décadas. Essa é uma alternativa rápida para quem precisa do diagnóstico em pouco tempo e pode acelerar a tomada de decisão quanto ao tratamento e as orientações a serem seguidas: internação e isolamento ou não do paciente, seu encaminhamento para hospital ou até a eliminação de hipóteses diagnósticas.

Um teste rápido de diagnóstico da gripe, por exemplo, pode informar se alguém apresenta uma infecção por Influenza. Hoje existe a tecnologia Point of Care chamada ID NOW, que fornece esse diagnóstico por meio da detecção do RNA do vírus da gripe com liberação do resultado em até 13 minutos.

A mesma tecnologia ainda é capaz de identificar outros patógenos, como o vírus sincicial respiratório (VSR) e o SARS-CoV-2, o vírus causador da COVID-19. Cada um em menos de 13 minutos. São muitas as opções e vantagens do teste rápido. Acompanhe o nosso conteúdo e aprenda mais sobre o assunto!

Para que serve o teste rápido.

Há quem se pergunte se um teste rápido não seria apenas uma forma mais acelerada de realizar um diagnóstico que poderia ser feito de outras formas. Esse conceito leva a alguns enganos, como pensar que o teste rápido oferece resultados mais duvidosos ou com pouca precisão.

Esse pensamento está equivocado. Na verdade, para muitas enfermidades, o teste rápido oferece a certeza no diagnóstico e dá ao profissional a segurança que ele precisa ao conduzir o tratamento de um paciente no momento em que estão interagindo.

A rapidez dos testes e a acurácia dos resultados são os principais fatores de sucesso. O método utilizado pela medicina diagnóstica hoje assegura que esses testes sejam capazes de apresentar agilidade e acerto ao mesmo tempo, auxiliando o profissional de saúde na rápida tomada de decisão.

Além de evitar que as infecções se agravem ou sejam transmitidas a outras pessoas, um diagnóstico rápido pode ser fundamental para determinar os cuidados clínicos a serem oferecidos ao paciente. Médicos de todo o mundo já estão se munindo dessa ferramenta para uso em seus consultórios e outros ambientes de atenção primária.

Os testes rápidos também podem contribuir para a vigilância epidemiológica e para a detecção de uma possível epidemia. Eles ainda auxiliam na pesquisa científica, por exemplo, para a formulação de vacina e novos tratamentos. 

Tipos de testes rápidos.

Os Rapid Diagnostic Tests ou RDTs podem ser encontrados de diversas formas, como:

  • testes rápidos de detecção de anticorpos, como para HIV, Sífilis e Zika; 
  •  testes rápidos de detecção de antígenos como para Dengue, HIV 4ª geração (p24), COVID-19, C.difficile; 
  • testes rápidos de detecção molecular como para Influenza, VSR e COVID-19; 
  •  testes rápidos bioquímicos para quantificação de Perfil lipídico e Hemoglobina glicada. 

Esses testes estão disponíveis comercialmente e são capazes de fornecer resultados em no máximo 30 minutos — a maioria liberando rapidamente resultados positivos em até 10 minutos. No entanto, alguns Point Of Care Testing não necessitam nem de 3 minutos para chegarem com precisão à resposta de casos positivos.

O que são os point of care testing?

Um dos principais aliados da clínica médica tem sido os Point Of Care Testing, ou POCT — uma nomenclatura em inglês muito utilizada para se referir aos testes rápidos realizados no ponto de atendimento do paciente. Eles podem ser do tipo autoteste, que o próprio paciente executa ou podem ser executados por um profissional de saúde. Com essa tecnologia, é possível avaliar a condição do paciente em poucos minutos, onde ele se encontra. Constata-se a presença ou ausência do vírus Influenza, por exemplo, com um teste molecular de fácil execução que apresenta o resultado em poucos minutos.

Dessa forma, não é mais necessário esperar resultados de exames de laboratório em algumas situações, ou mesmo levar pacientes fisicamente debilitados a aguardarem em filas para realização da análise. Os POCT ainda contribuem para evitar a exposição de outras pessoas à contaminação da enfermidade, graças à sua rapidez e capacidade de acerto.

Principais benefícios dos point of care testing

Os POCT apresentam benefícios evidentes, como o seu fácil manuseio e transporte. Porém, as vantagens vão além da facilidade logística. Acompanhe!

Auxilia na queda da cadeia de transmissão

Uma enfermidade identificada com precisão pode ser tratada com rapidez, evitando que se prolongue e contamine terceiros que tenham contato com a pessoa infectada.

Identifica a enfermidade no estágio inicial

Uma pessoa contaminada, ainda no estágio inicial de uma infecção, pode ser diagnosticada com precisão. O médico pode identificar as causas e a origem de seu mal-estar, antes que ela desenvolva novos sintomas. Dessa forma, ela é poupada do seu sofrimento e, até mesmo, de um tratamento mais denso e desconfortável.

Colabora para a indicação de um tratamento acertado

Quando a doença é identificada ainda na primeira consulta médica, o profissional tem em suas mãos muito mais elementos para indicar o tratamento correto ao paciente, a fim de diminuir ou eliminar completamente seu sofrimento físico.

O uso racional do antibiótico

O uso excessivo e indiscriminado de antibiótico, como já se sabe, pode provocar resistência em determinados organismos — o que é indesejado para a sociedade. A identificação precoce de uma patologia bacteriana possibilita também um tratamento adiantado. Isso elimina a possibilidade de que antibióticos sejam administrados em condições de enfermidades virais, nas quais não são indicados.

Traz benefício direto para faixas etárias extremas, grávidas e pacientes com comorbidades

O erro e a demora não são desejáveis em nenhuma situação. Quando se trata de pessoas com a saúde extremamente frágil, essa questão é ainda mais vital. A agilidade no diagnóstico é muito relevante para um paciente que esteja em condições limites, nas quais até mesmo uma gripe (facilmente identificada por POCT) pode ser fatal. Com esse recurso, o médico poderá encaminhar o paciente para tratamento o quanto antes.

Auxilia no cuidado na atenção primária

Muitas pessoas buscam atendimento hospitalar, sendo que uma consulta em clínica ou consultório poderia ser suficiente dependendo do caso.
Assim, o paciente encontra um atendimento completo, já com diagnóstico, antes de chegar ao hospital. Isso evita a superlotação desses ambientes — que, quando estão cheios, acabam focando apenas nos casos de maior complexidade.

Link de referência
https://bunzlsaude.com.br/blog/diagnostica/a-importancia-dos-testes-rapidos/

Link de referência
https://www.tuasaude.com/teste-caseiro-de-hiv/

Link de referência
https://pebmed.com.br/teste-rapido-molecular-para-tuberculose-e-incorporado-ao-sus/

Link de referência
https://www3.hermespardini.com.br/pagina/642/testes-rapidos-sao-importantes-para-o-diagnostico-precoce-dadengue.aspx

Link de referência
http://ecodiagnostica.com.br/sem-categoria/a-importancia-do-uso-da-saliva-como-amostra-no-teste-rapido-de-hiv/

Link de referência
https://hilab.com.br/blog/testes-rapidos-para-as-farmacias/

Link de referência
https://en.wikipedia.org/wiki/Rapid_diagnostic_test

   

False
accessibility

   

SimNão
accessibility

   

SimNão