Global Point of Care

Como o diagnóstico rápido ajuda a salvar vidas

Que é point of care testing? Conheça os benefícios!

Desde quando surgiu, há milênios, a Medicina tem a responsabilidade de indicar ações para um maior bem-estar e redução da dor humana. Em muitos momentos, ela foi capaz de salvar vidas. Graças à ajuda da ciência e da tecnologia, a área evolui constantemente para entregar serviços e soluções cada vez mais precisos, seguros e de qualidade à sociedade. O diagnóstico rápido é um avanço nesse sentido, já que poupa o paciente de debilitações mais sérias e permite ao médico mais efetividade no tratamento.

Portanto, as consequências são positivas em todos os sentidos. Um paciente bem orientado tem mais chances de apresentar uma rápida e hábil melhoria. A partir disso, a coletividade tem menos contato com vírus e bactérias altamente transmissíveis, diminuindo inclusive, a probabilidade de surtos e pandemias. O profissional, por sua vez, torna-se ainda mais reconhecido e diferenciado, podendo crescer ainda em sua carreira. Entenda a seguir, por que optar por um diagnóstico rápido é a melhor alternativa para salvar vidas!

O que é o diagnóstico rápido?

Realizado por meio de um teste rápido (RDTs, ou, Rapid Diagnostic Tests), esse diagnóstico, como o nome sugere, permite velocidade na definição de uma doença. Diferentemente dos testes que exigem observação laboratorial de longas horas e dias, aqui é possível obter um resultado preciso e confiável em pouco tempo.

Eles são encontrados em vários tipos, com capacidade de detectar anticorpos, antígenos e, até mesmo, fazer um diagnóstico molecular. Alguns deles são aparelhos, que podem ser portáteis, de fácil manuseio e que se encontram no local onde o paciente necessita de diagnóstico, são chamados de point of care testing (POCT).

Essa definição muda completamente a compreensão do quadro e a maneira como lidamos com ele. Microorganismos hospitalares estão diariamente sendo expostos a antibióticos e, portanto, há uma pressão seletiva que predispõe à resistência a eles. O problema é que, diferentemente do coronavírus, as infecções hospitalares geralmente são bactérias muito mais agressivas e letais.

Por que o diagnóstico rápido salva vidas?

Para a Dra. Nancy Bellei, médica infectologista, virologista, professora da Unifesp e também membro da Sociedade Internacional de Influenza e Vírus Respiratórios, as vantagens de optar por esse teste são muitas.

“Ter um aparelho que possibilita a definição imediata de um vírus permite decisões ágeis e importantes para um desfecho clínico. O paciente se sente mais seguro e nós também. Inclusive, evitamos o desperdício de outros exames diagnósticos, escapamos da longa espera e os pacientes não precisam de tantos retornos desnecessários”.

A qualidade de vida também é preservada, pois, com um resultado preciso, é possível evitar o excesso de antibióticos, que tende a levar à super resistência das bactérias. Segundo Dra. Nancy Belley, “existem estudos demonstrando que, ao fazermos um diagnóstico nas primeiras 24 horas, diminuímos a taxa de utilização dessas medicações”.

Em uma emergência, o rápido diagnóstico pode, inclusive, ser decisivo. “Imagine alguém que chega com insuficiência respiratória. Se você consegue detectar ali mesmo o motivo, as condutas serão bem diferentes e mais alinhadas, inclusive em relação às ofertas de oxigenoterapia”, ressalta a médica.

Além disso, o profissional se sente mais confiante para receitar o tratamento adequado, em especial para doenças que tendem a ter a sintomatologia inicial semelhante. “Nós médicos ficamos mais seguros, até mesmo, quando, após a primeira consulta, continuamos com o acompanhamento à distância”, opina ela.

Os 6 tipos de doenças que podem ser detectadas com um poct

O point of care testing pode ser usados por hospitais, clínicas particulares e atendimentos de emergência. Entre os vários diagnósticos possíveis, ele realiza os seguintes!

1. GRIPES

Por mais que as gripes sejam comuns, ter um diagnóstico preciso do tipo de vírus pode fazer uma grande diferença no tratamento. O vírus Influenza A, por exemplo, que causa as gripes H1N1 e H3N2, já foi responsável por muitos óbitos pelo fato de seus sintomas serem mais complicados. 

2. RSV

O vírus respiratório sincicial é considerado uma das doenças respiratórias mais graves que atingem bebês prematuros e crianças até 5 anos. É extremamente contagioso e pode levar à bronquiolite e à pneumonia. Um resultado rápido, além de proteger e salvar outras vidas, permite ao paciente e à família melhor direcionamento em relação ao tratamento.

3. Infecções estreptocócicas

As infecções estreptocócicas são causadas por bactérias gram-positivas, que provocam distúrbios diversos, como faringite e pneumonia. Dependendo do grupo, podem entrar em contato com a corrente sanguínea e causar endocardite. O teste por meio de POCT permite a detecção do Strep A, proporcionando, de forma rápida, a escolha da melhor medicação ao paciente.

4. Infecções adquiridas no ambiente hospitalar

Infecções hospitalares não são raras e podem ser fatais, já que as bactérias tendem a ser mais resistentes. Pessoas com o sistema imunológico debilitado, como os bebês ou os idosos, apresentam ainda mais riscos. O diagnóstico no tempo adequado é primordial para evitar fatalidades.

5. ZIKA

Com o vírus transmitido pelo mosquito, a doença já causou grande epidemia no Brasil. Apesar de o tratamento ser sintomático, o diagnóstico preciso é recomendado, para saber o melhor direcionamento. Em gestantes, é ainda mais importante, de modo a adotar o procedimento certo durante o parto e proporcionar o melhor recurso terapêutico ao bebê pode salvar vidas.

6. HIV

A identificação rápida e precoce do HIV possibilita não apenas um tratamento direcionado mais eficaz, mas também evita a contaminação de outras pessoas, já que o portador se torna consciente da sua condição. A coleta é pela ponta do dedo, e o resultado sai em 20 minutos. Muitas vezes, apenas o conhecimento teórico e prático da profissão não é suficiente para um resultado certeiro. O diagnóstico rápido permite ao profissional salvar vidas, devido à efetividade na tomada de decisão sobre o tratamento. Por isso, contar com a tecnologia e o apoio do point of care testing tem sido a escolha de muitos profissionais. Aproveitando seu interesse no tema, que tal conhecer um pouco mais sobre o assunto e quais são os benefícios do POCT?

Dra. Nancy Bellei, médica infectologista, virologista, professora da Unifesp e também membro da Sociedade Internacional de Influenza e Vírus Respiratórios.

   

False
accessibility

   

SimNão
accessibility

   

SimNão